AK-47: A arma que conquistou o mundo.

24kalashnikov1-master1050

Salve guerreiros, tudo certo? Hoje a gente vai falar sobre uma das armas que mais matam no mundo inteiro. Que fez sua história a partir da segunda metade do século XX, e ainda é comercializada nos dias de hoje. Como você já adivinhou, vamos falar sobre a AK-47.
Entre as principais façanhas estão: Vencer os rifles americanos no Vietnã, substituiu a lança de tribos guerreiras da África, virou ícone da bandeira de Moçambique, monumento na Nicarágua, bombou o cartel do narcotráfico colombiano e, hoje, está nas mãos de terroristas islâmicos e traficantes cariocas. E tudo isso em pouco mais de 60 anos de vida.

120903_hd

Logo após a segunda guerra mundial, Joseph Stalin, até então líder da URSS, decidiu criar uma arma poderosa que fosse usada por todos os países comunistas. Com uma produção em grande escala, seria mais barato e fácil produzir tanto o rifle como a própria munição. E para decidir qual seria o rifle produzido, o governo soviético promoveu um concurso entre desenhistas no ano de 1947. O ganhador foi um ex-soldado da Segunda Guerra que tinha começado a desenhar a arma cinco anos antes, enquanto estava na cama de um hospital.

O que faz o AK-47 ser única, é a simplicidade. Foi feita a partir de apenas 8 peças. Pode ser desmontado e montado em menos de 1 minuto por uma criança. Isso faz com que qualquer soldado consiga consertar a sua arma com a primeira peça de fuzil que achar pela frente.
Além do fato de poder dar inúmeros disparos mesmo depois de entrar em contato com lama e areia. É isso que faz com que o AK-47 seja leve e fácil de manusear e ainda por cima indestrutível.

BwN9uFYIUAANMkR

Com tantas vantagens o Rifle deveria custar uma nota, certo? Errado! Na realidade você só precisaria preencher um requisito para ter o AK. Ser de esquerda, ou seja… comunista!  Na guerra fria Stalin distribuiu licenças de fabricação para diversos países do Leste Europeu, como Polônia, Hungria, Bulgária, Alemanha Oriental e Iugoslávia. Também passou a ser fabricado na Coréia do Norte e na China.

A primeira guerra em que o Rifle Kalashnikov foi usado com sucesso foi na Guerra do Vietnã. O AK-47 foi essencial para o Vietnã do Norte invadir o Laos, em 1958, com apoio da URSS. Seis anos depois, quando os EUA enviaram tropas para livrar o sul do Vietnã do comunismo, o AK-47 deu uma boa surra nas armas americanas. Na selva tropical do Vietnã, o AK-47 resistia a lama, poeira e era uma arma ágil para disparos de perto. Já o M-16 apresentou vários problemas de carregamento e disparo: não tolerava o contato com sujeira.

890090c6755a6ab8f42a531360ebcf62

Com o fim da URSS, milhões de AK’s ficaram sem utilidade alguma. Com uma oferta muito maior que a procura, o preço dela despencou. E é por isso que os maiores traficantes de armas são do leste europeu (Você já assistiu o filme “o Senhor das Armas”? Recomendação da Tática militar). Depois de conseguir estoque com os militares da ex-URSS, os traficantes vendiam os armamentos para o mundo todo, em especial para a África, onde trocavam armas por diamantes negócio ruim, hein?
Na América do Sul o rifle chegou por volta de 1970. Alimentado pelo tráfico de cocaína, os carteis precisavam de proteção, e nada melhor do que um Rifle simples e letal.

Mas ao menos o contrabando de AK-47 não existe mais, certo guerreiro? ERRADO!! Ele continua vivo, e por incrível que pareça ainda é alimentado pelo antigo estoque soviético produziram rifles pra cacete e também por exemplares pirateados.

E aí, o que você achou da história do AK-47? Comenta aí! Ah e comenta também qual o próximo tema que você gostaria de ver aqui. 😉

07 Itens necessários para todo sobrevivencialista.

master-pro-survival-kit-contents-expanded

Fala guerreiro, tudo na paz? Então hoje o papo é com quem ta afim de sobreviver. Quem aí já assistiu os programas do Bear Grylls? Vamos falar sobre as 7 coisas essenciais para todo sobrevivencialista. Tem ideia do que seja? Ou ta por fora? Não importa, fica por aqui que vamos te dar algumas dicas do que você deverá ter consigo se quiser manter-se vivo por mais do que alguns dias, em qualquer situação.

Bear grylls

1 – Vamos começar falando sobre a ÁGUA: Manter uma hidratação correta é fundamental para o bom funcionamento de todo o organismo. Os sintomas de uma desidratação podem ser câimbras, dor muito forte de cabeça, sensação de cansaço, fadiga, fortes dores musculares e frequentes mudanças de humor. Por isso não pensa em montar o seu kit sem um cantil ou bolsa de hidratação.

2 – Beleza, a questão da hidratação já ta resolvida, agora precisamos de luz! E na falta de iluminação elétrica local, uma boa LANTERNA será um guia imprescindível para que o sobrevivencialista se localize.

lanterna

3 – O próximo passo, é essencial para quem quiser dar vários passos –  piada bosta – mas eu estou falando de uma BOTA de qualidadeE quando eu falo em qualidade eu estou falando de uma bota que é impermeável, respirável e confortável até nas situações mais extremas.

4 – Claro que não adianta estar preparado ao máximo mas ficar andando em círculos, não é? E pra não andar em círculos você precisa do que? Uma BÚSSOLA.

rosa dos ventos

5 – E é lógico que você não vai cair no meio da selva, ou seja lá aonde for indefeso, não é guerreiro? Pra isso você precisa de uma FACA foda, de preferência com pederneira. Algumas facas, como a Titan  e a Jungle, até possuem um kit de sobrevivência, contando com bússola, fósforos, linha e anzol para pesca, chave Philips e de Fenda.

6 – Outra coisa que não pode faltar são CORDAS. Seja para usar na caça ou para amarrar sua barraca.

7 – E por último, é óbvio que você não vai levar tudo isso aí na mão né? Então você precisa de uma MOCHILA foda com bastante capacidade e pronta para aguentar qualquer situação.

Com essas 07 coisas você consegue sobreviver em praticamente qualquer lugar. Mas claro que isso é o que a gente diz, se você acha que ta faltando alguma coisa, comenta aí porra!

Welcome to the Jungle!

jungle_1

Salve guerreiros, tudo na paz? Hoje a nossa missão é apresentar para vocês uma das facas mais fodas da Invictus e que está disponível em nosso site.
É a Faca Jungle, ideal para você que curte fazer trilhas e que tem mais contato com o mundo “Outdoor”. Quer conhecer? Então fica por aqui.

Bom, pra começar já vou avisando que a faca Jungle é de grande porte, portanto ela é um pouco mais “pesada” na hora de manusear, mas nada que um pouco de espinafre não ajude! E além de tudo a empunhadura é super confortável, coisa que é difícil achar em algumas facas e, claro, faz uma grande diferença. Quem entende do assunto e já teve problemas com suas facas, sabe do que eu to falando.

jungle_2

A Jungle tem incríveis 434x78mm, e ainda contando com uma lâmina em aço inoxidável Full Tang de 5mm de espessura, possuindo assim a resistência necessária para você que curte as situações mais extremas de aventura e sobrevivência.

Ah, falando em sobrevivência, ela possui um kit embutido no cabo. Se você se perder, ou estiver numa situação desfavorável, não tem com o que se preocupar. O kit possui fósforos, linha para pesca e bússola. Ou seja da pra fazer aquele rango gourment até no meio da selva, massa não é?

jungle_3

Mas claro que para tirar o máximo proveito da Jungle, é preciso ter alguns cuidados. É importante manter a sua faca sempre limpa e afiada, assim você vai conseguir tirar mais proveito na hora de cortar alguma coisa e evitará acidentes. Logo após o uso, lave a faca em água corrente, utilizando sabão neutro, secando-a em seguida. ATENÇÃO!!! No máximo use água morna, NUNCA FERVENTE!!! E claro nunca, mas nunca mesmo utilize esponjas abrasivas para limpar a sua faca. Elas reduzem consideravelmente o fio da mesma. E é lógico, não deixe a faca no alcance de crianças, né guerreiro!

Gostou? Gostaríamos de saber a sua opinião, afinal estamos fazendo isso para você! Comenta aí o que achou.

Bom esse foi mais um review aqui do Blog da Tática, mas a gente já fez um no nosso canal do Youtube…Quer ver esse também? Então se liga:

Você sabe como surgiu a Polícia Militar brasileira?

estrela_pm

Eu tenho certeza de que você sabe o dever da Polícia Militar brasileira, e as dificuldades que esses guerreiros passam todos os dias. Mas você sabe, ou consegue imaginar como que a Polícia Militar brasileira surgiu, e qual a história por trás disso? Se você quer saber fica ligado aqui no Blog da Tática!

Bom, tudo começou quando o Brasil ainda era uma colônia dos nossos amigos portugueses, a Polícia Militar que a gente conhece hoje teve sua origem nas Forças Policiais. A corporação mais antiga é a do Rio de Janeiro, mais conhecida como “Guarda Real de Polícia”, fundada em 13 de maio de 1809 por Dom João 6º, Rei de Portugal que na época tinha transferido sua corte de Lisboa para o Rio por causa das guerras na Europa.

joao-vi-2-sized

Passado mais alguns anos, por volta de 1830, nosso querido Dom Pedro 1º abdica do cargo e sobra tudo para o seu filho Dom Pedro 2º, que ainda era de menor, ou seja ele não poderia assumir o cargo de Imperador, então o que aconteceu? O Império foi dirigido por regentes. Só que a população da época ficou puta pra car@#$%, para eles esses regentes não tinham legitimidade para assumir o poder… Surgindo assim diversos movimentos revolucionários em todo o Brasil, como a Guerra dos Farrapos por exemplo.

resumo-da-guerra-dos-farrapos

Estes movimentos foram considerados “perigosos” para o Governo que estava se cagando, até que o excelentíssimo ministro da Justiça que era um padre Antonio Diogo Feijó, sugeriu que fosse criado no Rio de Janeiro (capital do Império) um “Corpo de Guardas Municipais Permanentes”. A ideia, lógico que foi aceita, e seguindo o exemplo da capital outras províncias criaram as suas guardas, ou seja, as suas próprias polícias.

soldado-policia

Uma curiosidade é que mesmo antes da família real chegar ao país, já havia uma força de patrulhamento em Minas Gerais, datada no ano de 1775, como o Regimento Regular de Cavalaria de Minas, criada na antiga Vila Velha (atual Ouro Preto). Era paga com dinheiro dos cofres públicos e já podia ser considerada uma “PM” mineira.

E a partir da Constituição de 1946, as Guardas Municipais começaram oficialmente a serem chamadas de Polícia Militar. Menos no Rio Grande do Sul que preferiu manter, em sua força policial, o nome de Brigada Militar, situação que perdura até hoje.

Bom, esse foi um breve resumo de como surgiu uma das corporações mais importantes do nosso País, e que devemos o máximo respeito aos Policiais Militares que estão sempre em busca da proteção do cidadão de bem e da justiça.

E você o que achou? Comenta aí, que a sua opinião é muito importante pra nós!